#Opinião: 4 Conselhos para Fernando Haddad

Fernando Haddad, prefeito de São Paulo


Weslley Talaveira

Para quem não acompanha a política paulistana, Fernando Haddad (PT) é o atual prefeito da cidade, eleito em 2012, e com mandato se encerrando nesse ano. Sua administração vem sendo marcada por erros sucessivos, que vem prejudicando muita gente na cidade - e custando a vida de alguns, além de dilacerar a popularidade do prefeito, sem falar que o mandato vai terminar sem nem 25% das promessas de campanha cumpridas. Não é raro ouvir nas ruas da cidade pessoas pedindo "volta Kassab", em referência ao ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD). 

Mas por outro lado eu simpatizo com a figura pessoal dele. Haddad é um homem que, apesar da total e gritante incompetência no executivo, tem ideias inovadoras e está antenado com o que de melhor vem acontecendo no mundo, e tentando aplicar essas ideias modernas em nossa cidade. O problema é praticar isso, e nesse momento a falta de experiência política pesa, e muito. 

Como esse ano tem eleição e o prefeito já ventilou aos quatro ventos que vai disputar reeleição, e como eu sou paulistano e também impactado pelas ações desastradas do prefeito, tomo a liberdade de dar alguns conselhos:

1) Saia do PT: li em jornais que em 2014 o senhor cogitou sair do PT, devido a falta de apoio do partido aos seus projetos. Chegou inclusive a conversar com o PSB, mas como a Marta Suplicy vinha namorando com o partido o senhor desistiu da ideia, além de saber que seria difícil resistir politicamente fora do PT. Não sei se isso é verdade, mas se for, leve essa ideia adiante. O PT hoje representa no Brasil o que há de mais sujo, mais podre e mais bandido na política brasileira - não é o único, mas é o pior. Qualquer pessoa com um mínimo de senso ético e que pense racionalmente que ainda esteja nesse partido deve sair de lá o mais rápido possível, e deixar que o ninho de baratas que esse partido virou apodreça somente com os insetos sujos que dependem do partido pra existir. 

2) Livre-se do PT na administração municipal: vamos falar uma coisa, e com certeza o senhor já percebeu: não há ideia moderna, não há visão macro antenada com o mundo que resista quando se tem a toupeira do Jilmar Tatto como braço direito. Muitas dos que trabalham na prefeitura atualmente estiveram no mandato da Marta Suplicy. É gente que já provou que não sabe lidar com uma cidade do tamanho de SP. Pra que insistir nesse pessoal? Eu sei o porque: pressão do seu partido para encaixar comparsas na administração municipal. Saindo do PT o senhor tem liberdade de colocar pra fora essa gente inútil que só quer garantir emprego para si e para seus aliados. Vai comprar uma briga feia com o partido? Gente que antes te defendia agora vai te crucificar? Sim, mas tenho certeza que o senhor terá uma boa parte da cidade ao seu lado. 

3) Não se candidate à reeleição em 2016: sua imagem como político está muito desgastada, e sofrer a derrota humilhante que provavelmente sofrerá só vai enterrar mais ainda sua curta carreira no executivo. Já que vai sair do PT (se é que vai seguir o primeiro conselho), gaste um tempo se envolvendo em debates políticos com outros partidos. Sim, a política paulista é pobre e de um pragmatismo irritante. Se é que o senhor é diferente disso, inicie um movimento diferente de tudo isso que está aí. Não, pelamor, não vai criar outro partido, mas inicie debate com movimentos, com universitários, com estudantes, com idosos. Pra fazer isso o senhor precisa estar livre de um mandato político. 

4) Continue morando em SP, e ande pela cidade: alguns dos seus principais erros na administração de SP aconteceram por um motivo simples: o senhor não conhece São Paulo. Antes de ser prefeito e ministro da Educação, o senhor morou fora por anos. Se quem mora aqui não entende essa cidade, muito menos quem volta pra cá só pra disputar eleição. Não tem como, prefeito. Pra entender o que essa cidade precisa, é necessário viver aqui. Precisa pegar trânsito na 23 de Maio de manhã ou enfrentar a Marginal Pinheiros no final do dia.  Precisa enfrentar o ninho de ratos que o Morro do S, no Campo Limpo, vira todos os dias nos horários de pico, ou ainda arder no sol do fim de tarde do Jardim Angela. Continue dando suas aulas na USP. Se envolva em algo legal na cidade. Se possível, use serviços públicos. Coloque seu filho pra andar pela cidade de ônibus e metrô. Faça sua mulher se envolver com a cidade. Isso vai lhe preparar mais para ser prefeito do que qualquer campanha publicitária do João Santana. 


Dizem que se conselho fosse bom não se dava, se vendia. Mas o meu vai de graça mesmo! São conselhos de um paulistano cansado de ver a cidade na mão de gente inútil e que, pela primeira vez, pode ter a chance de caminhar em uma direção que aponte algo maior.

Eu sei que ele não vai ler nada disso, mas fica a crítica mesmo assim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com