Flora P. (NSFW) | Especial #29




Ela descobriu seu interesse por ensaios sensuais depois de conhecer o trabalho de outros fotógrafos do gênero. Hoje, trabalha como fotógrafa e ao mesmo tempo sua única modelo. Assim nasceu a carreira de Flora P., modelo de 31 anos que corre o mundo fazendo selfs portraits, ou os autoretratos.

Mas engana-se quem pensa que ela faz apenas fotos sensuais. Engana-se mais ainda quem pensa que ela faz apenas "selfies", as famigeradas autofotografias que vem dominando as redes sociais. Flora P. faz verdadeiras obras de arte que expõem não apenas o lado erótico feminino, mas o lado delicado. Num primeiro momento suas fotos parecem apenas ensaios sensuais como qualquer outro. Mas basta os olhos do espectador encontrarem-se com os dela para ver que ali há muito mais do que nudez. Pelo contrário, por vezes a nudez parece sumir quando se observa o conjunto. Suas fotos são mais do que sensuais: são reveladoras, e por vezes perturbadoras. Convidam o espectador a entrar em seu mundo vasto e muitas vezes confuso. Os cenários, os mais diversos possíveis, fazem parte do conjunto da obra que nos instiga a decifrar o que se passa na cabeça não da modelo, mas do universo feminino, com suas dubiedades e inquietações. Ela, Flora, é apenas uma das peças que compõem o cenário, a totalidade de seu pensamento, exposto em fotografias. Ali, completa e tranquilamente nua, ela é parte da cena. Por vezes ela parece sumir da imagem, para os mais desavisados.  Em seus retratos, a nudez é muito mais do que algo erótico. Por isso ela não tem qualquer problema em tirar a roupa. A nudez de Flora P. é a beleza do traço feminino retratado de forma singela e quase inocente, não fosse a profundidade do olhar penetrante e desconcertante da modelo, que encara o espectador como se pedisse socorro, como se implorasse que alguém a resgatasse de si mesma. Flora P. não posa para fotos: se entrega ao poder da lente da câmera de capturar não a imagem não apenas de uma mulher nua, mas a da sensualidade paralisante. É isso que faz de Flora P. uma mulher ao mesmo tempo sexy e indefesa. Sexy por ser incrivelmente sensual, com sua beleza física que atrai o desejo de qualquer humano passível de se apaixonar pelo ser sexual, Indefesa porque ali, completamente vulnerável, ela é apenas o mais belo e representativo modelo do que significa ser mulher. Ou mais: do que significa ser essa espécie que chamamos "ser humano". Em tempos de exposição exacerbada da nudez pela nudez, o ensaio de Flora P. é um convite a tirar os pés do chão e viajar na arte de usar o próprio corpo para, de forma delicada e simples, demonstrar a fragilidade do ser. 

Aprecie (Atenção: há nudez nas imagens seguintes. Se você é menor de 18 anos ou se incomoda com esse tipo de imagens recomendamos não continuar a ver o post):





































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com