Cinema Paradiso



Após chegar em casa depois de um dia de trabalho, Salvatore é informado pela sua namorada que a mãe, a quem não vê há anos, ligou avisando que um tal "Alfredo" morreu. Para a namorada, mais uma das tantas que ele provavelmente já tenha tido, "Alfredo" é apenas mais um nome, mas para Salvatore representa toda a sua história, que passa a ser contada a partir daí num flashback em Cinema Paradiso, que assisti nesse fim de semana.

Salvatore, ou Totó, ao contrário das crianças de sua idade que gostariam de brincar na rua, prefere passar as tardes após a missa no Cinema Paradiso em companhia do velho Alfredo, que mesmo contra a própria vontade, ensina ao garoto como operar os complicados equipamentos do velho cinema. Isso cria no garoto um amor incondicional pela sétima arte, que o acompanha durante toda sua vida. Ainda criança, depois de uma tragédia, Totó assume o cinema no lugar de Alfredo, que passa a ser apenas sua companhia. Alfredo ouve, fala, aconselha e ensina coisas surpreendentes sobre a vida ao garoto, que segue à risca o que o amigo o ensina.

Agora, depois da morte de Alfredo, Totó volta à pequena cidade e, num misto de saudade e nostalgia, se vê de frente com seu passado e percebe que, mesmo depois de tantos anos, ainda há coisas das quais não gostaria de lembrar e memórias mal resolvidas, inclusive Elena, seu amor de adolescência. 

Cinema Paradiso é um filme metalinguístico. Um filme que fala sobre filmes, um cinema sobre cinemas. Mostra a importância que o cinema tem na vida daqueles que entendem e amam a sétima arte e que essa importância as vezes vem desde a infância. É um clássico do grande Giuseppe Tornatore. Mostra o cinema como muito mais do que um espaço físico onde se reproduz filmes: é um templo onde gerações se encontram, onde vidas opostas se combinam, onde rico e pobre se encontram, todos com o objetivo comum de admirar a arte de reproduzir histórias. 

Cinema Paradiso é também um filme sobre a amizade. Mais do que uma amizade comum, mas a amizade entre uma criança e um senhor (um idoso, digamos assim). Uma amizade pura e verdadeira baseada no respeito, algo raro de se ver hoje. 

Cinema Paradiso é um filme ímpar, um clássico do cinema mundial. Consegue ser ao mesmo tempo atual e nostálgico, sem cair no melodrama barato. 

Vale a pena ver!

Um comentário:

  1. Precisava publicar minha admiração por este filme tambem...

    É um filme que esboça sentimentos diversos, traz a tona emoções que hoje insistimos em ocultar!

    Tão simples, tão intenso, recomendo sempre!

    Bjs

    Lisandra

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com