"Meu iá iá, meu iô iô"



Nunca prestei muita atenção nas músicas do Wando. Sou de uma geração posterior ao auge da carreira dele como cantor. Além disso, minha infância evangélica me impedia de ouvir qualquer coisa que "não fosse de deus". Mas não é porque eu nasci depois do auge ou porque não curto o estilo de música dele que vou ignorar a força e a influência dele na música popular brasileira. Na música e na forma como as pessoas se relacionam com seus cantores preferidos. Prova - bem bizarra, diga-se de passagem - disso são as calcinhas que as fãs jogavam para ele nos palcos onde cantava.

Wando tem uma participação importantíssima na história da nossa música. Marcou a juventude de mulheres que viviam numa época em que o machismo era sinal de masculinidade. Em meio a homens truculentos, Wando era o sujeito carinhoso. Enquanto muitos maridos tratavam suas mulheres como seres inferiores, que não serviam para nada mais além de limpar casa e dar de mamar aos filhos, Wando as tratava como seres superiores, quase como deusas. Wando era o ídolo, o modelo de homem perfeito para essas mulheres. Conseguiu criar uma identificação quase amorosa suas fãs. Não é à toa que elas lhe jogavam calcinhas. Quer prova maior de intimidade do que isso? Mesmo sem nunca ter falado com ele, elas se sentiam íntimas, talvez porque suas músicas retratavam tudo o que elas sonhavam ouvir dos maridos, que preferiam tomar cerveja nos botecos acompanhados de outros homens.

Musicalmente, Wando não tinha vergonha de ser brega. Aliás, a linha tênue entre "romântico" e "brega" ficava ainda mais indefinida na voz dele. Fez parte de uma geração em que o exagero era bem visto. Vendeu muitos, muitos discos. Ganhou platina, ouro, e todos os tipos de prêmio que se possa imaginar. Influenciou outros cantores. Mostrou que ser romântico não deixa nenhum homem menos macho. Pelo contrário.

E hoje Wando se foi, vítima de complicações cardíacas. Mas as suas músicas influenciaram e vão continuar influenciando. Mulheres em todo o Brasil vão se lembrar sempre do momento em que, mesmo à distância, eram tratadas como "luz, raio estrela e luar". Cantores vão continuar buscando nele uma referência. Wando agora faz parte da história da música. 

Wando agora é uma referência musical. Goste você dele ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com