Carta Para Mim Mesmo - II

Prezado eu,

Antes de qualquer coisa te desejo um feliz 2012. Você esteve tão ocupado com outras coisas que nem teve tempo de desejar um feliz ano novo para si mesmo, não é? Tudo bem, não me chateei com isso.

Vamos ao que interessa: desde nossa primeira conversa há 7 meses atrás, percebo que você fez grandes avanços. Fiquei feliz com isso. Percebi que você vem tentando corrigir aquele hábito de não dizer o que sente. Ainda há muito o que melhorar, convenhamos, mas você vem fazendo grandes progressos. Já consegue conversar com outras pessoas sobre assuntos internos seus, seus medos, traumas. Isso é bom. Só tome cuidado com o tipo de pessoas com quem você conversa sobre esses assuntos. Algumas pessoas podem muito bem passar pela vida sem saber nada sobre você. Escolha as pessoas certas na hora de desabafar. Mas você melhorou muito, e isso é bom.

Você está, aos poucos, se aceitando como é. Eu dei pulos de alegria quando percebi isso. Não há nada pior nessa vida do que tentar ser alguém que não somos, não é mesmo? Aceite uma coisa, meu caro: você é tímido sim, e não há defeito nenhum em ser assim. Os tímidos são pessoas fantásticas de se conhecer, porque você conhece aos poucos. Um tímido tem algo novo para revelar todos os dias. A dificuldade de dizer de cara quem você é te torna uma pessoa para ser descoberta. Quer algo melhor do que ter ao lado uma pessoa que tem algo novo todos os dias? Até que enfim você se aceitou como tímido.

Você já não tem mais tanto medo de se relacionar com as pessoas. Esses dias vi você conversando animadamente com um colega de trabalho, e isso me deixou muito feliz, sabia? É bom ver você sorrindo em companhia de outras pessoas. Ninguém nasceu para ser sozinho, meu amigo! Você só precisa perder o medo de se enturmar. Vá, participe de grupos, frequente festas de amigos. Se matricule, se inscreva. Não tenha medo de conhecer gente nova.

E deixa eu te falar uma coisa, meu querido: o que você escreveu aqui outro dia é o que eu estou pensando mesmo? Hummmm, olha como você tem evoluído! Que bom, meu caro. Como eu disse, ninguém nasceu para ser sozinho. Não é porque você se decepcionou uma vez que você vai ter medo de tentar novamente pelo resto da vida. Você já está a caminho dos trinta, esqueceu disso? Brincadeira! Mas há algo de verdadeiro em estar a caminho dos trinta: você não é mais o mesmo menino inseguro de quando tinha 19 anos? Você lembra de como você era? Dava pena de você! Mas agora você é outra pessoa, por isso tente,  e se tiver de acontecer, acontecerá. É só ter atitude, mas sem precipitar as coisas. Se é isso mesmo, vá em frente. Se o retorno for negativo pelo menos você tentou. Melhor tentar e receber um não do que não tentar, não é mesmo? Tomara que dê certo!

Bom, vou encerrando a carta de hoje. Ainda temos coisas para resolver juntos, mas você tem feito grandes avanços. Creio que, com alguma persistência da sua parte, em breve deixaremos de ser duas pessoas distintas e passaremos a ser o que devemos ser de fato: uma só pessoa, a pessoa que você imagina ser a ideal e a que você realmente é.

De quem torce para que tudo dê certo para você,

Mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com