Os esquisitos também amam!

Woody Allen, o esquisito mais genial de todos os tempos


Sabe uma coisa legal pra se desejar pra o ano que vem? Um novo amor (ou como disse a Cissa Stolariki, um amor).

Já que quem eu queria não tá nem um pouco interessada em mim (pelo menos é o que ela demonstra...), vamos em frente. Quero uma companhia, alguém legal pra compartilhar momentos bons, pra rir junto, pra ligar a noite antes de dormir e enrolar na hora de desligar. Pra sentir saudades. Pra chamar de "amor".

Quero alguém que não fuja de mim depois de me ver pessoalmente pela primeira vez. Que, ao perceber que eu não sou o cara modelo com corpo escultural das novelas da Globo (estou a anos-luz de distância disso) tenha, ainda assim, o interesse em conhecer melhor. Sim, eu sei que não sou o cara mais interessante, o mais descolado, o mais sociável, o que tem o melhor papo e que melhor usa as técnicas de sedução e conquista dos livros de autoajuda. Eu sei que não sou o tipo de cara que as meninas gostam de ter apenas para exibir como trofeu para as amigas, algo como "veja, meu namorado é mais bonito que o seu" (elas fazem isso!!!). Eu sei que, num primeiro momento, sou um cara estranho. Esquisito. Tímido, sem assunto, gaguejo às vezes na hora de conversar. Sim, tenho cabelos grisalhos mesmo com 26 anos, tenho algumas manchas na pele que sobraram do tempo de crise de psoríase (causada principalmente por uma outra pessoa que dizia me amar) e tenho os dentes da frente separados. Há pouca coisa em mim que chamaria a atenção de alguém.

Por isso quero alguém diferente: uma pessoa que esteja disposta a passar por cima de todas essas barreiras e conhecer o Wesley que não aparece no Facebook nem no Twitter, e o Wesley que não está nos blogs. O Wesley que existe além de um primeiro contato numa manhã desastrada num parque de SP. O wesley que demora (às vezes meses) pra se revelar como é. Quero uma pessoa que esteja disposta a me conhecer mais do que o superficial, que tenha interesse em descobrir que por baixo dessa pessoa esquisita dos trejeitos desastrados há uma outra pessoa, que se mostra a poucos. Uma pessoa que não se importe com a distância, pois para isso inventaram ônibus e rodoviárias. Que além desse cara tímido há uma outra pessoa, disposta a viver e conhecer o melhor da vida.

Eu sei que tenho algo bom a oferecer. Mas preciso de alguém disposto a conhecer isso. É esse meu pedido para 2012. Mas se não aparecer ninguém, eu levo minha vida sem nenhum problema. Não nasci grudado com ninguém pra depender de outra pessoa pra ser feliz.

Mas ninguém nasceu pra ser sozinho. Até um cara estranho e esquisito como eu.

*PS: se você leu esse texto e identificou que foi sobre você que eu falei, saiba que meu interesse continua o mesmo. Mas como eu disse no Twitter ontem à noite, eu sou meio lento nessas coisas. Eu disse que você não está "nem um pouco interessada" porque é o que eu sentia, mas não que eu tenha perdido o interesse. Pelo contrário. Muito pelo contrário.

4 comentários:

  1. Gosto de vc e...vc nem sabe. Que coisa, não? =P

    ResponderExcluir
  2. Me diz quem vc é. Vai que é a pessoa que eu me referi no texto... rs

    ResponderExcluir
  3. Acho que em vez de se preocupar se aquele primeiro anônimo é ela, você devia era se preocupar em fazer ela saber o que você sente, caso já não o tenha feito.
    Diga a ela o quanto você a ama, ou gosta dela ( da forma que lhe mais natural, mais sincera ).
    Diga a ela o quanto você está disposto a enfrentar para estar com ela, para vê-la e para fazê-la feliz. Por que em algum lugar deve ter um cara que toda tarde estaria disposto a andar meia-hora para estar com ela, outro cara que estaria disposto a andar 2 horas de ônibus para estar com ela, outro que estaria disposto a cruzar 3 estados de ônibus por ela, e talvez até um que cruzaria o país a pé por ela e, se ela gostar de você, ela tem que saber que você está disposto a enfrentar tudo isso por ela também.
    Diga a ela ainda hoje, por que faz 3 dias que você escreveu esse texto e se ela tiver lido no dia, faz 3 dias que ela pensa se é sobre ela. Não a deixe continuar se roendo de ansiedade para saber se é ela.
    Boa sorte e, se ela também gostar de você, que os dois sejam felizes.

    ResponderExcluir
  4. 1º tente melhorar a imagem que vc vê no espelho... peça ajuda de amigas ou irmãs.
    2º NÃO!!! Nao se declare diretamente pra ela, vai que a mesma nao esteja num dia bom (mulher tem dessas um dia quer, no outro não).
    Chame ela para coisa simples como, comer aquele sanduiche de minhoca, sabe? sorvete de 1,50. Sem ficar tentando impressionar
    3ºPega na mão dela meio sem querer, e muuuuitos elogios
    4ºQuando vc perceber que ela esta gostando ai vc se declara.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com