A Ostra e o Vento


Assisti hoje na TV Cultura A Ostra e o Vento (1998), filme de Walter Lima Jr, baseado no livro de mesmo nome de Moacir, e que marcou o inicio da atriz Leandra Leal no cinema, que ainda tinha 13 anos. Os (poucos...) que me conhecem sabem que sou um grande fã de todos os trabalhos da Leandra Leal. Na minha opinião, ela é uma daquelas que, independente do papel que interprete, sempre o fará muito bem. Por isso gosto desse filme, por marcar a estreia do talento dela no cinema.

O filme conta a história de Marcela (Leandra Leal), filha do faroleiro José (Lima Duarte) que cresce isolada do mundo na ilha e sob os cuidados excessivos do pai controlador e ciumento. O único contato que a menina tem com o mundo é o velho Daniel (Fernando Torres), o ajudante do pai, o jovem louco Roberto (Floriano Peixoto) e um barco que vez por outra vai até a ilha levar suprimentos para os habitantes. A menina aprende a ler com o velho Daniel e torna-se sua amiga. Mas a menina cresce e, junto com sua adolescência, chega a primeira menstruação, que lhe trás, mesmo sem que ninguém lhe ensine, o prazer do desejo sexual. Mas como mora sozinha na ilha sem ninguém para compartilhar o que sente a menina acaba por fazer amizade com o vento, a quem ela chama de Saulo. O vento tem participação importante no filme: a menina sente como se Saulo fosse um namorado que todas as noites a visita e a toma em seus braços, lhe trazendo mais do que alegria: ela sente o prazer do sexo com o vento.

A mensagem do filme é muito interessante: as consequências que uma vida isolada e cheia de proibições podem trazer a uma pessoa. Marcela é uma menina reprimida pelo pai, assim como fora sua mãe (Débora Bloch, que faz só uma pequena participação no filme, nos flashbacks do pai José) que acabou assassinada pelo marido. Marcela é uma menina que cresce sem conhecer pessoas diferentes, e mesmo os poucos conhecidos eram proibidos de terem acesso a menina, por causa do pai ciumento.

Um filme denso, forte. Vale muito a pena ser visto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com