Sexo Casual pelos olhos de uma mulher #MulheresComNovasIdeias


@lieselhofhmann Você está na balada, se divertindo com suas amigas. Percebe que o homem mais bonito da noite não tira os olhos de você. Você corresponde com um sorriso discreto e, quando menos percebe, ele está perto de você, puxando um assunto cretino qualquer. Conversa vai, bebida vem, vocês se beijam. Os beijos ficam mais quentes, e ele te chama pra um lugar reservado. Depois que o clima já esquentou entre vocês, e com algumas vodkas na cabeça, você não para pra raciocinar com clareza sobre o que ele te propôs e aceita. Aí, minha amiga, não tem mais volta. Você só vai cair na real mesmo quando estiver no quarto dele, ou no quarto do motel. Dependendo de quantas vodkas você tiver tomado, você só vai acordar realmente no dia seguinte, com aquela dor de cabeça infernal e se perguntando: onde é que eu estou?

Sim, você praticou o tão “infernalizado” sexo casual. Ou talvez tudo isso que eu disse foi apenas um sonho, ou uma fantasia reprimida sua, coisa que você provavelmente nunca vai praticar, ou por achar errado ou por medo do que vão dizer de você.

Muitas vêem isso com maus olhos. Acham que ir pra cama com um desconhecido na primeira noite é coisa de puta. Afinal, onde já se viu transar sem amor? Outras pensam um pouquinho mais e cuidam de sua própria segurança, afinal, você mal sabe o nome dele (isso se você lembrou de perguntar).

Penso que sua visão do sexo casual depende muito de como você encara o sexo em si. Sim, nós mulheres temos uma tendência muito grande de se apaixonar facilmente, principalmente se ele for agradável, educado. Isso inclui o sexo. Se ele foi carinhoso com você, se preocupou com a sua satisfação é quase certo que essa noite vai ficar marcada na sua vida. Mas cuidado pra não romantizar a vida, porque nem só de romance vive uma mulher. Nem sempre homem que leva uma mulher para a cama quer casar e ter filhos com ela. As vezes ele queria apenas uma noite legal com uma mulher bonita que ele conheceu na balada e pronto. Mas aí você cria um mundo imaginário onde ele chega do trabalho todos os dias e você o recebe de braços abertos, enquanto manda as crianças calarem a boca e ir receber o papai na porta.

Vamos aprender a separar as coisas. Talvez eu seja fria demais, mas penso que amor e sexo não precisam viver juntos. Acredito que duas pessoas possam ter uma relação sexual sem que o amor esteja presente. Talvez seja necessário rever seu conceito sobre o sexo, você esteja lendo muitas historinhas de Cinderela.

Se abra pra viver sem ideias impostas pelos outros e seja feliz. Mas é bom lembrar: se você não consegue realmente fazer tudo isso que eu falei, e melhor não tentar. Prefere-se uma mulher com tesão reprimido do que com o coração quebrado.

Beijos a todas!

Liesel Hoffmann mora em Berlin, Alemanha e trabalha na redação da revista Der Spiegel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com