Microconto: A criança que cresceu

Odiava ser visto como a criança que cresceu. Era um tal de "menino", pra lá, "menino" pra cá. Até que um dia resolveu mostrar a todos que havia virado adulto. Fumou seu primeiro cigarro de maconha, oferecido por um colega do colégio. Desse dia em diante tinha a certeza: nunca mais seria visto como uma criança.

Dez anos depois, estava internado numa clínica para tratamento de dependentes de drogas, num estado crítico de vício em crack. Já havia perdido tudo: familia, amigos, dinheiro, mulheres, dignidade.

E teve saudades de quando era visto como uma criança.

#microcontos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com