Corazón Iluminado

Cena de Corazón Iluminado

Ainda estou sem palavras para o filme Corazón Iluminado, que acabei de assistir na TV Cultura, no Cine Brasil. Sim, estou emocionado, trêmulo, tamanha a magia e a intensidade como a paixão e a interioridade humana é tratada.

Juan (o argentino Valter Quiróz) é um adolescente argentino que vive um relacionamento conturbado com Ana (a brasileira Maria Luísa Mendonça). Movido pelo sonho de ser um cineasta e tentando provar que era possível fotografar a alma humana, decide fazer um experimento e tentar fotografar Ana com um aro de luz, mas a experiência é forte demais. Ana já tinha problemas mentais, e com o experimento, ela tem uma crise que faz com que os pais a internem num manicômio.

Um tempo depois Juan vai visitar Ana e os dois fogem para ter sua primeira noite de amor e recomeçar uma nova vida longe dali, mas acontecem coisas que os separam para sempre. Anos depois, agora morando em Nova Iorque, Juan (agora vivido pelo argentino Miguel Angel Solás) volta a Argentina para rever o pai e descobre que Ana ainda está viva. Tenta reencontrar Ana, mas acaba conhecendo Lilith (a brasileira Xuxa Lopes), uma mulher misteriosa que desperta em Juan sentimentos da adolescência que ele nem lembrava existirem mais.

No filme, Hector Babenco faz quase uma autobiografia. O próprio autor carrega consigo a culpa de não ter dado atenção à morte do pai, em 1984, por causa das gravações de O Beijo da Mulher Aranha. Corazón Iluminado trata do amor, da dificuldade das pessoas em lidar com esse sentimento tao complexo e quase sempre maluco. Nos faz pensar que "os homens sempre gostam das mulheres malucas, mas no fim acabam casando co as certinhas" (frase do filme). O filme noe leva a relfetir sobre nossa interioridade, sobre coisas que se passam em nós e muitas vezes nós mesmos não conseguimos explicar. Enfim, Corazón Iluminado só reforça a tese de que arte e vida real nem sempre estão separadas. Aliás, na maiora das vezes elas estão intimamente ligadas.

Um comentário:

  1. EEEEEEEEEE a primeiraa !!! =D

    Enfim O sentimento citado é muito dificil de entender mas não impossivel, na adolescencia é uma coisa muito ruim, eu por exemplo tive muitos problrmas de se parar sentimento por um menino ou pelo outro na verdade quando vc ja é adulto vc ja tem uma maturidade de separar as coisa mas não é uma coisa facil de se compreender. Para amar basta ser mutuo ou apenas ama sozinho so é saudavel se não atrapalhar seua vida fora isso é bom sentir a dorzinha no coração...

    BJuxx

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com