Sobre o Jardim Romano



Quem mora em São Paulo sabe que o título de "terra da garoa" deixou de valer por aqui há muito tempo. As antigas garoas finas e ininterruptas deram lugar a tempestades que alagam bairros inteiros.

Várias regiões de São PAulo sofrem com os alagamentos. Na zona sul, temos a Cidade Dutra, bairro de periferia co mdiversas casas irregulares que propiciam os alagamentos. Na zona oeste, temos partes de Pirituba e Jaraguá. Até a região central sofreu com os alagamentos, como vimos no túnel Anhangabaú. Mas uma região da capital ganhou destaque nacional nesse caso: o Jardim Romano e o Jardim Pantanal, no extremo da zona leste. Por serem região de várzea do Rio Tietê (região de várzea é a região planejada para receber o excesso de água do rio, em caso de grandes volumes de chuvas) essas regiões foram palco de alagamentos enormes, que resultaram em várias famílias que perderam todosos poucos pertences, já quese trata de uma região bastante pobre.



Como é tendência do ser humano, em casos como esses procuramos em primeiro lugar o culpado. Quem é o culpado nessa história? A atual administração da prefeitura, leia-se Gilberto KAssab, que inclusive foi hostilizaod em uma visita ao bairro. Sobre esse caso, vale se lembrar algumas coisas:

- Não foi a atual administração a responsável pelo povoamento da região; o bairro vem sendo povoado hámais de 20 anos, e todo esse tempo esse povoamento vinha sendo legitimado pelas administrações municipais, memso sabendo que era uma região de várzea;
- O condomínio popular que há na regiçao foi construído pela Caixa Econômica, que recebeu autorização de administrações anteriores da prefeitura, legitimando ainda mais as ocuipações irregulares;

- A atual administração vem tentando a todo custo tirar as famílias da região, providenciando o bolsa aluguel de R$ 300,00 ou a mudança da família para prédios da CDHU; na verdade, o governo do Estado já tinha um plano de desapropriação para a região, já que lá vai passar o Parque Várzea do Tietê, ainda em plano. As desapropriações só foram aceleradas;
- Muitas famílias reclamam não querer sair da sua casa própria para ter que pagar aluguel, ou ter de pagar mensalidades na CDHU. Sobre isso, convenhamos: uma pessoa que constroi ou compra um casa numa região de várzea, conhecida por alagamentos enormes, deve no mínimo estar ciente dos riscos que corre;
- Ao planejar um lugar para morar com a família, deve-se levar em conta vários fatores: o lugar tem ocupação legal? Corro risco de, no futuro, ter minha casa desapropriada? Moro em São PAulo e sei que aqui TEM lugares onde da pra se viver, mesmo com vida simples, mas con dignidade, sem precisar viver de áreas irregulares.

Estação Jardim Romano de trem CPTM


O que quero dizer aqui é o seguinte: não dá pra jogar a culpa de tudo na prefeitura. Não tenho qualquer motivo para defender a atual administração, pois não sou filiado ao DEM do Kassab nem muito menos ganho algo para falar bem dele aqui. Só acho que, como cidadão, algumas coisas nessa cidade precisam ser revistas. Pelo povo paulistano, que precisa ter mais consciência da cidade onde mora, mesmo sem ter nascido aqui.

Um comentário:

  1. Isso é verdade, esses dias eu estava na Liberdade, lá não alaga, mais fiquei preso por causa da chuva, meu onibus que passa na vila prudente fica parado quando chove. Absurdo.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com