Meu Best


Quem pode dizer que não um amigo? Pelo menos um? O amigo do trabalho, da facu, da rua, da balada, etc.

Mas será que são amigo de verdade? Será que sabemos realmente o que é ser amigo?

O brasileiro tem a tendência a corromper o valor das palavras, principalmente daquelas que carregam um enorme significado em si. Uma dessas palavras é "amigo". Uma pessoa que se conhece hoje e amanhã cumprimenta de novo vira "amigo".

Estamos na era do "simples assim". Qualquer um vira qualquer coisa, inclusive amigo.

Parece que as transações comerciais interromperam toda e qualquer possibilidade de se fazer amigos de verdade. Só se está na companhia de alguém se ela tem algo vantajoso a te oferecer, seja dinheiro, uma boa indicação de balada ou um beijo gostoso. Caso contrario, tchau! Um amigo, hoje em dia, é na verdade um "networking", aquele que vai te indicar pra um emprego e pra quem você fica devendo favores. Amigo é aquele que te arruma uma garotas pra beijar na balada, ou que te apresenta pra um amigo gostosão. Amigo é aquele que te arruma algo, que te empresta, que te indica, que te mostra. Amigo é aquele que tem algo a oferecer.

Estamos trazendo a vivência empresarial para o dia a dia, e para a nossa vida.

Estou desenvolvendo um trabalho acadêmico para adolescentes, e, como venho analisando seu comportamento, descobri que eles não são tão inúteis como alguns dizem. Acho até mesmo que os adolescentes podem nos ensinar muita coisa. Uma delas é fazer amigos.

Adolescente faz amigo de verdade. Ou é amigo ou não é. Tem até um nome interessante para amigo, o "best" (em inglês, "melhor"), ou inventam, como o apelido carinhoso "bestizinha". Usam uma palavra de enorme significado para mostrar o que sentem pelo amigo. É como se dissesem: "você é a melhor pessoa pra mim".

Amigo adolescente é aquele com quem se conversa na aula a manhã inteira (para o horror dos professores), com quem se sai a tarde para "fazer trabalho de escola", e a noite conversa por Messenger, ou MSN.

Amigo adolescente faz qualquer coisa pelo outro, até arriscar a própria vida, como a Nayara, que ariscou a vida pela amiga Eloá. Lembra? "Minha amiga estava lá dentro, eu não podia deixá-la lá", foi o que Nayara disse em depoimento à Polícia.

Amigo adolescente é aquele com quem se desabafa, pede conselhos, mesmo que o outro não tenha o menor conselho para dar, mas só o fato de trocar experiências e confidências cria um elo entre os dois, que se sentem cúmplices de algo que os pais nunca saberão que aconteceu, desde um beijo até a primeira relação sexual - a "primeira vez".

As meninas são mais presas em amizade. Homem parece que desde cedo aprende a se virar por sí só, sem precisar muito de amigos. Mas quando fazem amizade, a levam para o resto da vida.

Amizade adolescente é muito diferente da amizade adulta.

Adolescente não procura algo de vantajoso no outro, mas oferece algo bom de si.

Como eu disse, parece que os adolescentes não são tão inúteis assim.

Estamos em tempos que precisamos inverter algumas coisas. Parar de tentar ensinar e aprender um pouco.

Como dizia Saint Exupèry, "os homens acostumaram a comprar tudo pronto nas lojas. Como não existe loja de amigos, os homens não tem amigos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para comentar, acrescentar ou discordar de algo. Mas lembre-se que que escrevo aqui reflete apenas a MINHA opinião, e essa opinião pode nem sempre ser a mais ideal.

Caso tenha dificuldade de escrever por aqui (o Blogger sempre gosta de dificultar as coisas) envie email para weslleytalaveira@blognovasideias.com